Hoff defende criação de Distrito Industrial em NH

Home  »  Segurança  »  Hoff defende criação de Distrito Industrial em NH
abr 22, 2011 No Comments ››

Bancadas apoiam criação de distrito industrial

Na sessão de quinta, parlamentares falaram também sobre educação e drogas

Na sessão de quinta-feira, 7, os vereadores abordaram diversos temas, principalmente a necessidade de se criar um distrito industrial em Novo Hamburgo.

O presidente Leonardo Hoff (PP) contou que representou a Câmara no evento realizado na praça do Imigrante, na noite de quarta-feira, no qual o prefeito Tarcísio Zimmermann prestou contas de sua gestão à comunidade. O vereador disse ter ficado muito feliz com o anúncio de que a criação de um distrito industrial é uma das metas do Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico Local (Pedel). O estudo, financiado com recursos na ordem de US$ 800 mil pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tem o objetivo de realizar o planejamento e a implementação de ações para promover melhorias na cidade.

“Temos que trabalhar pelo desenvolvimento econômico de nossa cidade. Quando temos empregos, temos uma sociedade melhor, podemos comprar alimentos, remé dios, pagar a escola que julgamos ser a melhor. Mas se temos evasão de empresas, a arrecadação cai, e ao mesmo tempo se utilizam mais os serviços públicos. Por isso o distrito industrial é importante. Os vereadores já haviam proposto esta iniciativa”, apontou o progressista. Ele lamentou apenas a Câmara não ter sido convidada para integrar o conselho que deve ser criado para debater o desenvolvimento econômico de Novo Hamburgo – e pediu ao vice, Matias Martins (PT), faça essa interlocução.

Martins concordou com o pronunciamento do Hoff. “Fiquei muito feliz com os resultados do estudo.” Ele lembrou que sempre defendeu a criação do distrito industrial. “Também acho que o parlamento deve ter um assento no conselho.” O líder do governo na Casa, Gilberto Koch (PT), apontou que Novo Hamburgo é a terceira cidade gaúcha em geração de emprego. “E agora teremos o conselho de desenvolvimento, pensando os 100 anos da cidade. Acredito, porém, que a Câmara deve cumprir papel fiscalizador, sem fazer parte desse grupo. Também não temos direito a voto em outros conselhos, pois temos que fiscalizar.” Betinho apontou que os projetos que surgirão do trabalho desse grupo terã o que ser votados pelos vereadores.
Fonte: http://www.camaranh.rs.gov.br/Noticias.asp?IdNoticia=4676

Leave a Reply