Leonardo vai cobrar da prefeitura, o repasse de R$ 1,5 milhão da Taxa de Incêndio para Bombeiros

Home  »  Segurança  »  Leonardo vai cobrar da prefeitura, o repasse de R$ 1,5 milhão da Taxa de Incêndio para Bombeiros
abr 22, 2011 No Comments ››


Atenção dos bombeiros está voltada à prevenção

Major Cleber Pereira apresentou trabalho da instituição

O comandante do 2º Subgrupamento de Combate à Incêndio de Novo Hamburgo, SGCI, Major Cleber Valinodo Pereira, participou da sessão nesta quinta, 14, para falar sobre a atuação do grupo, que atende também Ivoti, Lindolfo Collor e Presidente Lucena.O convite foi do presidente Leonardo Hoff (PP). O Major Cleber explicou que o trabalho dos bombeiros nãos está concentrado somente no combate a incêndios e atendimento de urgências, mas principalmente na prevenção dessas ocorrências. Em 2010, houve 244 incêndios no Município e 8.806 atividades preventivas. “Trabalhando na prevenção nós reduzimos o combate”. Ele relatou também a expedição de alvarás, pois todos os estabelecimentos industriais e comerciais da cidade precisam de aprovação do corpo de bombeiros do projeto de prevenção a incêndios.

Os resgastes também fazem parte do dia a dia da coorporação. Pereira contou o caso ocorrido recentemente no sítio da família Lima, em Dois Irmãos, apó s uma grande enxurrada. Dos sete jovens atingidos, cinco foram salvos. “Os dois que infelizmente morreram tiveram seus corpos resgatados por nossos homens. Um deles foi depois de uma semana de buscas”, lamentou.

O major falou ainda dos projetos desenvolvidos no 2º SGCI. Criado em 2007, o Bombeiro na Escola já esteve em 77 instituições municipais. Ao todo mais de 25 mil alunos participaram das atividades, além de 472 funcionários e 1686 professores treinados. Segundo Pereira, menos de 6% dos profissionais de educação havia tido contato com equipamentos anti-incêndio.

O Bombeiro Mirim surgiu em 2005 com a finalidade de resgatar valores como o respeito aos mais velhos e a educação cívica – amor à pátria e aos símbolos nacionais. Em parceria com o Lions Club Terceiro Milênio é realizado o projeto Ação Encontro. Ao longo do ano, crianças e jovens visitam a sede dos bombeiros, no primeiro semestre, e depois são os bombeiros que vão às comunidades.

Um sábado por mês é montado um posto de comando em um bairro da cidade: é o Bombeiro no Bairro. Lá são visitadas residências para vistoriar os botijões de gás, ligações elétricas e outros aspectos que podem causar riscos de incêndio. “Não existe legislação de prevenções ao fogo nas casas, por isso esse trabalho é tão importante”, frisou o major.

Cleber Pereira pediu o apoio dos vereadores para que o grupo possa adquirir um guindaste. Ele citou o caso em que uma árvore caiu em um caminhão na BR-116, vitimando o motorista. “São diversos os acidentes em que precisamos deste equipamento”.

Segundo o bombeiro, Novo Hamburgo tem uma boa estrutura e isso só acontece devido à parceria com a Prefeitura. “Hoje temos 13 viaturas, enquanto Porto Alegre, com dez comandos, tem apenas 12 veículos”, frisou.

Vereadores falam sobre os bombeiros

O presidente Leonardo Hoff disse que não é à toa que o corpo de bombeiros configura-se como a instituição que inspira mais confiança à sociedade. Jesus Maciel enfatizou que os bombeiros estão preparados para atender as mais diversas situações. Ele questionou a implantação de um posto de comando em Canudos, mas o Major Cleber explicou que com 36 integrantes seria impossível deslocar servidores para outro local.

Diversos parlamentares perguntaram sobre o Fundo Municipal de Reequipamento dos Bombeiros (Fundebom). De acordo com Cleber Pereira, não foi repassado cerca de R$ 1,5 milhão da taxa de incêndio cobrada no IPTU no ano passado. O vereador Matias Martins comprometeu-se a verificar a situação. O major enfatizou que o objetivo do corpo de bombeiros não é fazer a gestão desse recurso, mas, sempre que for preciso, adquirir os equipamentos necessários para atender a população.
Fonte: http://www.camaranh.rs.gov.br/Noticias.asp?IdNoticia=4688

Leave a Reply