Presidentes da Câmara e da ACI foram alvo de estelionatário

Home  »  Política  »  Presidentes da Câmara e da ACI foram alvo de estelionatário
jul 8, 2011 No Comments ›› Guilherme Darros

Um vigarista vem pedindo patrocínios esportivos para empresários e políticos da região. O benefício é em nome de atletas fictícios para competições inexistentes. Em Novo Hamburgo, há duas semanas, chegou a sensibilizar o presidente da Câmara de Vereadores, Leonardo Hoff, que já pensava em buscar apoio público. “Ele foi muito convincente nos primeiros contatos, tanto que eu já me movimentava para a indicação de recursos do Executivo. Aí surgiram brechas que conseguimos desmascarar e marcamos com ele para receber a verba na Câmara, a fim de fazer o flagrante, mas deve ter pressentido e desapareceu”, revela Hoff.

O estelionatário também pediu patrocínio para a presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI), Fatima Daudt. “Não sei como conseguiu o número do meu telefone. Foi muito insistente”, relata Fatima, que disse ao homem para entrar em contato com a entidade, pois estava indo para um congresso. Quando a ACI exigiu dados oficiais, não foi mais procurada.A Polícia Civil acredita que o vigarista vem tentando golpe parecido em outras cidades.

FALSO PROFESSOR UNIVERSITÁRIO

– O homem se identificou como Fabricio Silva da Silva, disse que era professor universitário e presidente da Federação Rio-grandense de Esportes e Lutas Olímpicas

– O próprio vereador foi checar e constatou com a instituição de ensino que não havia professor com esse nome e que a entidade do falsário não existe

– O estelionatário também disse ser morador da Rua Ícaro, no bairro Canudos. “É outra informação que não fechou”, observa Leonardo Hoff

– A prova da fraude está na carta enviada pelo golpista ao presidente da Câmara, dois dias depois do primeiro telefonema, repleta de erros gramaticais e incongruências, a começar pela modalidade esportiva, escrita como “Grego Romana”, quando o correto é “Greco-Romana”

– O vigarista pede patrocínio de R$ 3,5 mil para o atleta Fabio Carvalho participar do XII Torneio Mundialito Aberto de Lutas Olímpicas, de 24 a 29 de junho, na Venezuela, a fim de conquistar a última vaga brasileira aos próximos Jogos Panamericanos

– A reportagem apurou que o Ministério do Esporte não tem registro de Fabio Carvalho como competidor de luta greco-romana, o torneio na Venezuela era ficção e as três vagas brasileiras da modalidade para o Panamericano de Guadalajara, no México, foram definidas em maio, em seletiva na Colômbia

– A estratégia do estelionatário é forçar liberação de verba às pressas, para que os dados não sejam checados. Outra tática é manter contato só por telefone, a fim de evitar identificação. Quando o vereador e membros da ACI marcaram reunião, ele não foi

– Apesar dos erros grosseiros na carta, a Polí cia o considera um golpista experiente. “Tem a boa conversa característica de um estelionatário, convincente e educada. Se ousou com pessoas públicas aqui de Novo Hamburgo, deve estar tentando em outros lugares e não é de se admirar que já tenha conseguido fazer vítimas”, diz o delegado da 3ª DP, Ayrton Martins.

Fonte: http://www.jornalnh.com.br/

Leave a Reply