Projeto Câmara Atuante ouve reivindicações da Vila das Flores

Home  »  Infra Estrutura  »  Projeto Câmara Atuante ouve reivindicações da Vila das Flores
out 13, 2011 No Comments ›› Guilherme Darros

Por solicitação dos moradores, o projeto Câmara Atuante criado pelo Presidente do Legislativo, Leonardo Hoff, esteve na tarde desta terça, 11 de outubro, na divisa entre a Vila das Flores e o Loteamento Coonovesp para ouvir reivindicações da comunidade. A principal delas é a transformação das ruas Detroidt e “F” em uma via única. Ambas são paralelas, não têm asfaltamento e são divididas por um barranco. A solicitação é alargar a rua F, na parte de baixo, e incorporar o restante da via aos terrenos que ficam na parte superior. Assim, os próprios moradores cuidariam de suas calçadas. Hoje, os portões dessas residências dão direto na rua, e muitos veículos passam no local em alta velocidade.

De acordo com os cidadãos presentes, a solicitação à Prefeitura foi feita há tempo e houve a promessa de que o asfaltamento ocorreria em setembro. A obra, inclusive, foi incluída como demanda do Orçamento Participativo em 2010. Em fevereiro deste ano, a Câmara aprovou recurso de R$ 8,84 milhões para serem aplicados em pavimentação e drenagem dos bairros Boa Saúde e Canudos e no loteamento Morada dos Eucaliptos, incluindo a região do Coonovesp. O conselheiro fiscal da cooperativa, Ozéias de Medeiros, comentou que há 2 meses a rua F foi patrolada, as britas foram retiradas e até agora continua na mesma situação. “Isso faz com que haja alagamentos em dias de chuva e poeira em excesso nos dias de sol”.

Outro problema é um aterro que existe próximo ao local, de onde empresas retiram terra para comercialização, o que causa desmoronamentos quando ocorre chuvarada. Sidnei Correia explicou que as casas estão localizadas na Vila das Flores há quase 30 anos, e o terreno ao lado foi adquirido pela cooperativa muito depois. Hoje, os moradores buscam uma solução conjunta para resolver o impasse. Outra solicitação é utilizar uma área próxima para fazer um espaço de lazer para as crianças.

O presidente, Leonardo Hoff explicou que os vereadores não têm o poder da caneta, ou seja, não podem resolver a situação de imediato, mas deverão pressionar o Executivo para que a promessa feita à comunidade seja cumprida. Ele sugeriu que um grupo de moradores vá ate a Câmara para apresentar suas reivindicações na Tribuna Popular.

Hoff ouviu reivindicações da comunidadeVereadores foram até o problema para discutir soluções

Tagged with: , , , ,

Leave a Reply