Rebaixamento dos trilhos em Canoas já tem melhor alternativa

Home  »  Comunicação  »  Rebaixamento dos trilhos em Canoas já tem melhor alternativa
jun 12, 2013 No Comments ›› Guilherme Darros

Os setores responsáveis pelos projetos e obras da Trensurb concluíram a avaliação da melhor alternativa para a construção do trecho subterrâneo da Linha 1 em Canoas. A decisão foi baseada nos estudos das opções de localização do túnel que comportará o novo trecho e dos desvios provisórios da linha atual do metrô necessários à implantação dos acessos a ele.

O desenvolvimento do projeto foi autorizado de acordo com as seguintes premissas: o túnel será coincidente com a Av. Guilherme Schell; o desvio provisório da linha atual na zona de acesso ao túnel será pela Av. Victor Barreto; o acesso à estação será localizado ao sul da atual, exigindo a desapropriação da esquina da Av. Guilherme Schell com a Rua Coronel Vicente.

Um trabalho conjunto entre Trensurb e governo municipal
O projeto, que teve seus estudos iniciados em setembro de 2010, foi lançado em abril de 2011 pela Prefeitura de Canoas e consistiu em um preparatório para o PAC Mobilidade. A proposta inicial era construir o trecho subterrâneo ao longo da BR-116, instalando duas novas estações pelo custo total de R$ 1 bilhão.

A concepção que deve ser utilizada prevê a construção de uma nova Estação Canoas/La Salle e de um trecho subterrâneo do metrô com cerca de 1,2 quilômetro no Centro do município. O custo da obra é estimado em R$ 200 milhões.

Em julho de 2012, foi assinado protocolo de cooperação entre governo municipal de Canoas e Trensurb para a viabilização do rebaixamento. Em dezembro do mesmo ano, ocorreu o ato de assinatura da ordem de início do serviço de elaboração de plano funcional, projeto básico e projeto executivo para implantação.

A empresa vencedora do processo licitatório de prestação do serviço de consultoria para elaboração dos estudos foi a Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A. Em maio deste ano, foram liberados pelo Ministério das Cidades os últimos R$ 4,5 milhões – do valor total de R$ 6 milhões – necessários para os trabalhos. O prazo contratual para elaboração do material é de doze meses.

 

Tagged with: , , , , , ,

Leave a Reply